Inglaterra deve olhar para Sportingbet para assumir o papel de Maro Itoje

É claramente lamentável ter perdido Maro Itoje, George Kruis, James Haskell, Jack Nowell e Anthony Watson, os quais poderiam ter entrado com confiança na equipe contra a África do Sul no mês que vem. Dylan Hartley, o capitão, completou menos de 160 minutos de rúgbi competitivo desde junho, enquanto Manu Tuilagi, Sam Jones, Jack Clifford, Mike Williams, Will Fraser, Luke Cowan-Dickie e Sam Underhill também não são corredores.Sua ausência, junto com o estimulante Kruis, também priva a matilha inglesa de seu coração sarraceno de aço, um fator tão importante sob a mordomia de Jones.

Vai colocar um ônus considerável em Joe Launchbury e Courtney Lawes para exercer o mesmo tipo de influência e permitir que alguns companheiros de Sportingbet jogos de futebol equipe menos célebres aproveitem ao máximo suas oportunidades inesperadas.

É aqui que Jones pode transformar o clima de uma só vez. Clive Woodward gostava de fazer uma estreia a um jogador um ou dois jogos antes que as pessoas esperassem, garantindo uma reação instantânea tanto do jogador quanto de seus companheiros de equipe. Até agora, Jones deixou sua marca retirando jogadores – Luther Burrell, Teimana Harrison – prematuramente da briga, em vez de escolher pessoas que prosperam instantaneamente.A Inglaterra precisa de outro destruidor de bola cujo sobrenome não seja Vunipola e agora o Hughes criado por Fiji seja qualificado por residência parece não haver razão para ignorá-lo.

Eu também daria uma olhada no seu companheiro de clube. Guy Thompson, dispensado em razão da idade por Jones antes da última onda de ferimentos. Thompson tem 29 anos, é mais novo que Robshaw e Haskell, e oferece algo diferente de alternativas como Ed Slater e Jackson Wray, com Matt Kvesic, Tom Wood, Luke Wallace e o francês Steffon Armitage não Sportingbet apostas ao vivo parecendo atender às exigências particulares de Jones. Se Harrison era bom o suficiente para fazer a festa da turnê de verão, ele ainda deveria ser bom o suficiente agora, independentemente de sua experiência de castigo em Sydney.Jones estará esperando outra das linhas de inspiração de Foch – “A arma mais poderosa da terra é a alma humana em chamas” – ressoa com todos os envolvidos, se eles aparecem neste esquadrão ou não.

A Inglaterra não é tão Abençoado com asas de qualidade, a partida de Chris Ashton para Toulon no próximo verão pode ser imediatamente descartada. O jogador sente claramente que seu navio internacional navegou sob Eddie Jones e a perspectiva de um novo desafio ajudará a aliviar a frustração de suas duas longas proibições disciplinares que ele teve que cumprir em 2016. Se ele tiver a mesma nova vida como David Strettle e Nick Abendanon apreciou em Clermont seus novos empregadores ficarão encantados.Observar o Strettle e o Abendanon dando ao Bordeaux Bègles a surpresa no último final de semana foi de se perguntar novamente sobre as propriedades energizantes da culinária francesa e o ocasional copo de vin rouge. As asas de Toulon nem Sportingbet depósitos e levantamentos sempre recebem baldes de bola, mas assumindo ele se instala na Côte d’Azur, não ouvimos o último de Ashton como uma presença ofensiva de primeira classe. E outra coisa…

A confusão sobre o que constitui ou não um ataque perigoso continua. Keith Earls, do Munster, foi expulso no sábado por um tackle que parecia menos ruim do que o de Matt Toomua em Glasgow no final de semana anterior; a única diferença era que o jogador abordado não o ajudava colocando um braço para baixo para quebrar sua queda. Earls recebeu vermelho, enquanto Toomua foi mostrado amarelo.As pessoas falam sobre a letra da lei e a consequência é mais importante do que o ato em si, mas a consistência permanece frustrantemente elusiva. No interesse da imparcialidade, seria melhor que todas as medidas de “área cinzenta” tivessem um cartão amarelo, com as pessoas consideradas como tendo cometido as piores ofensas proibidas em retrospectiva. Isso aceleraria o jogo e, esperançosamente, resultaria em melhor justiça para todos.