Tom Blundell convocou do deserto para a seleção da Nova Zelândia para a Copa do Mundo

O Wicketkeeper Tom Blundell foi a surpresa na seleção de 15 jogadores da Nova Zelândia para a Copa do Mundo no final deste ano, apesar de nunca ter jogado o formato de um dia em nível internacional.

O time de 28 anos o velho Blundell jogou apenas dois testes, fazendo um século na estreia, e três internacionais no Twenty20 pela Nova Zelândia, mas servirá como reserva para Tom Latham no torneio na Inglaterra e no País de Gales no final deste ano. Vitória do ODI Leia mais

“O segredo para nós era encontrar o equilíbrio certo para o time e garantir que tivéssemos nossas bases para o que será uma Copa do Mundo muito competitiva”, disse o técnico Gary Stead.

“Como uma unidade de um dia, temos sido bastante consistentes nos últimos anos e possuímos um grupo muito experiente de jogadores centrais, comprovados no nível superior.”

Blundell’s A última aparição da Nova Zelândia foi em um internacional T20 contra a Austrália, em Sydney, no início de 2018.Ele não jogou um único jogo pelo Wellington na competição nacional de um dia da Nova Zelândia nesta temporada.

Sua surpreendente ascensão ao time é às custas de Tim Seifert, que havia sido o guarda-postigo preferido nas partidas internacionais de T20 neste verão e fez sua estreia internacional de um dia em janeiro contra o Sri Lanka.

O agressivo Seifert, que pode rebater para cima e para baixo na ordem, mostrou seu potencial com pontuações de tiro rápido de 84 e 43 na abertura contra a Índia em 20 partidas internacionais em fevereiro, mas quebrou o dedo no final da temporada.

Embora ele tivesse se recuperado para a Copa do Mundo, perguntas foram feitas sobre seu trabalho com as luvas e Stead disse que o faria prefiro selecionar um especialista para apoiar Latham, que só assumiu o papel no time de um dia há dois anos.

Henry Nicholls já havia sido apontado como um possível guarda-postigo de emergência se Latham se machucasse, mas é agora espera-se para abrir o rebatidas com Martin Guptill após Colin M unro caiu em desgraça.

Munro ainda fez o elenco final de 15 jogadores com sua habilidade de lançar em ritmo médio, mas é mais provável que seja uma cobertura de rebatidas.

Ish Sodhi também venceu uma batalha de seleção apertada com Todd Astle como o segundo spinner, com o versátil Mitchell Santner como o lançador lento de primeira escolha.

A escolha de Sodhi em vez de Astle foi considerada uma batalha de seleção nada simples, com ambos os lançadores de pernas tiveram oportunidades de provar seu valor no críquete de bola branca durante o verão da Nova Zelândia.

Astle é o batedor mais forte, mas Sodhi é considerado o lançador mais ofensivo e acertou 24 postigos a 21,17 em seus três jogos finais de primeira classe em Março.

James Neesham e Colin de Grandhomme foram nomeados como os versáteis, enquanto os quatro jogadores de ritmo da linha de frente, Trent Boult, Tim Southee, Lockie Ferguson e Matt Henry nunca estiveram em dúvida.